9.3.16

Uma fotografia por dia... nº 3726

Póvoa de Varzim, 2016

Linhas para entrançar e suspender as redes. Esta é uma arte algo complicada que vai passando de pais para filhos, guardando-se os segredos como se de verdadeiros tesouros se tratasse. E, sim, efectivamente trata-se de um tesouro: é a sobrevivência de cada família que está em causa.

3 comentários:

Fatyly disse...

Inteiramente de acordo!

Anónimo disse...

Quando olho para as redes de pesca, apenas vejo um entrelaçado confuso de fio, mas agora reparando melhor vejo arte de encontrar soluções para sobreviver(mos)...

mrgrd

Carmem Grinheiro disse...

Redes que, depois da faina no mar, são paciente e meticulosamente "remendadas" por mãos que o sal gretou.
abç amg