7.11.15

Uma fotografia por dia... nº 3602

Gerês, 2015

Isolamento, amplidão, silêncio e sempre beleza. Chamam-lhe  As portas do Gerês, para além daqueles penhascos é a Galiza. A inacessibilidade desta área dá-nos uma sensação de intocabilidade, de uma integralidade que nos permite gozar o momento sem a dimensão do tempo.

4 comentários:

lis disse...

Gosto muito do silêncio e da paz que provoca.

Zeltia disse...

cando as fronteiras eran naturais

Zeltia disse...

hai só un par de meses vin un filme no Centro Galego de Artes da Imaxe titulado "trás-os-montes" do nao 1976, de António Reis e Margarida Cordeiro. Non é un filme ao uso. É un documental ficcionado moi interesante.

https://www.youtube.com/watch?v=C9i9peLt1Jk

Graça Pimentel disse...

Que sensação boa. Estou mesmo precisada deste isolamento, desta amplidão, deste silêncio e desta beleza.
Obrigada!

beijo