23.12.13

Uma fotografia por dia... nº 3196

Penafiel, Cabroelo (Moínhos), 2013
A necessidade que estas povoações isoladas tinham de prover à transformação do milho através da sua moagem levou à multiplicação destes engenhos de água que se podem ver por toda a aldeia ao longo das levadas.

4 comentários:

Ana Paula disse...

Que belíssima e singular construção!
Abraços.

L.S.A. disse...

Linda!
Onde havia água era a água o motor... onde não havia água e havia vento, era o moinho de vento, com as suas velas e nos embalava com aquela canção provocada pelos objetos de barro cosidos na ponta dos mastros.
O moinho da minha terra era o me encanto. aquele barulho e a vista que dali se avistava criavam-me um ambiente de magia.
Tu conheces tanta coisa!
e quase o mundo inteiro... ahahah.
Mostra-nos mais.
E vive "feliz".

Mona Lisa disse...

Um dois em um. Tradição e beleza nos moinhos de outrora. Alguns, como este,preservado e ainda "ao serviço"!

Adorei a tua foto. Um autêntico postal para publicidade do nosso interior tão rico!

Beijinhos.

Graça Pimentel disse...

Uma nota encantadora.

beijo