16.9.13

Uma fotografia por dia... nº 3098

Murça, 2013
As árvores morrem de pé, mas as casas não! A erosão é-lhes lenta, mas fatal. E um dia lá chegará o camartelo, que num ápice abaterá o resta dela, nascendo em sua vez uma lindíssima moradia com azulejos de casa de banho, que envaidecerão o seu novo proprietário!

7 comentários:

Mona Lisa disse...

Nem todas!Ainda há "interesses" que as abatem , normalmente as centenárias!

...com esse abate desenfreado que a muitos interessa vai-se perdendo a identidade de uma localidade e do país, desfeando-o!!!

Triste, mas belíssima foto...o retrato fiel do nosso país moribundo!

Beijinhos.

Fatyly disse...

Triste cenário de norte a sul deste Portugal.

Ritinha disse...

Mais um lugar que acabei de conhecer.
Amando estar sempre por aqui.
Bjs
Ritinha

L.S.A. disse...

Tu não voltes a falar em azulejos na reconstrução de casas antigas.
Um mau gosto terrível.
Com estas sacadas de ferro forjado tão lindas, uma barbaridade dessas!
E devem ser de casas de banho, que são baratinhos, e as paredes levam muitos.
Cada vez estamos pior! Minhas ricas paredes brancas de barras azuis!

addiragram disse...


As árvores, as casas, as gentes, precisam de cuidado, de ternura, de amor.Só assim permanecerão com vitalidade e sobreviverão à erosão do tempo.

Isabel de Guimarães disse...

Dor d'alma... :(

Graça Pimentel disse...

Há que ter esperança... Ainda há terras onde se vão salvaguardando estes bens. Ontem estive em Vila Real de Santo António e fiquei encantada com a quantidade de casas restauradas como deve ser.

beijo