9.7.13

Uma fotografia por dia... nº 3029

Beira Alta, Serra do Açor, 2013
Esta zona é cortada por inúmeros riachos que lhe dão vida e beleza! À medida que nos aproximamos, o cantar das águas leva-nos ao sítio certo onde a beleza é segura. Apetece ao olhar dar um mergulho dada a sua limpidez , mas estas águas de montanha são sempre muito frias.

6 comentários:

Mona Lisa disse...

Fizeste-me recordar o poema "O rio da minha aldeia", de Alberto Caeiro.

(...)

O Tejo desce de Espanha
E o Tejo entra no mar em Portugal.
Toda a gente sabe isso.
Mas poucos sabem qual é o rio da minha aldeia
E para onde ele vai
E donde ele vem.
E por isso porque pertence a menos gente,
É mais livre e maior o rio da minha aldeia.
(...)

Não resisto e vou molhar os pés. Vens?

Uma foto fascinante!Com vida e paz!

Beijinhos.

Graça Pimentel disse...

Bonito o sitio e bonita a fotografia. Esta foi com tripe´, não?

beijo

Ana Paula disse...

Que espetáculo de foto!
Apetece-me ouvir o cantar das águas.
Beijo

Fatyly disse...

Uma paisagem lindissima e refrescante:)

Teresa Durães disse...

Linda foto!

Numa de Letra disse...

Com este calor sabe tão bem uma fotografia bonita e fresca!