5.6.13

Uma fotografia por dia... nº 2995

Porto, Jardim Botânico, 2013
Aquele pingar dolente e compassado refresca-nos num fim de tarde quente e calmo. Apetece estar ali a observar a queda lenta de cada pinga e o refluxo que provoca do espelho de água que lhe subjaz! Sou um apreciador incorrigível desta paz que nos é oferecida.

6 comentários:

Mona Lisa disse...

Estou aqui maravilhada com a beleza rara da tua foto, embalada pelo som suave e compassado do cair das "pérolas" na água.

Parabéns, Manel!

Beijinhos.

Fatyly disse...

E sabe tão bem ficar sentado debaixo dessas biqueiras:):):) mesmo vestida e calçada lolll

Mar Arável disse...

Neste vale de lágrimas

só os pássaros cantam

addiragram disse...

A música da água exerce um fascínio hipnótico à semelhança do crepitar do fogo.São os primórdios da vida.

addiragram disse...

A música da água exerce um fascínio hipnótico à semelhança do crepitar do fogo.São os primórdios da vida.

Graça Pimentel disse...

.. faço minhas as palavras da Mona Lisa

beijo