7.4.13

Uma fotografia por dia... nº 2936

Póvoa de Varzim, 2013
Os olhares ao fim da tarde nas traseiras da minha casa continuam a encher-me a alma! Quando estou a chegar de carro, vindo do trabalho, sei logo se é bom dar um salto de imediato com a máquina pronta a disparar a esta varanda de trás, que tanta paz me transmite...!

14 comentários:

Mona Lisa disse...

Uma céu de sonho adivinhando tormentas, numa aparente calma qual espírito de tanta gente...

Parabéns, Manel!

Beijinhos.

Janita disse...

Já não é a primeira vez que nos contemplas com esses belos momentos que captas da tua varanda das traseiras.
Este também me encheu a alma!

Beijinhos, Manel!

:.tossan© disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
:.tossan© disse...

E você pode reparar que os poentes nunca são iguais. Eis a beleza do fim da tarde. Linda foto!

Pec disse...

Quem me dera. :)

lis disse...

Também gosto muito! da minha janela vejo o mundo lá fora e o céu está sempre lindo .
Maravilhoso por-do-sol mfc
Obrigada por registrar e compartilhar.
abraço

Fatyly disse...

Lindíssima e reconfortante e como deve ser bom poder desfrutar depois de um dia cansativo.

addiragram disse...

Uma "tela"excepcional!

Margarida Belchior disse...

Só encontramos fora, o que temos dentro de nós!

Precisamos descomensuradamente da beleza, da tranquilidade - levada por essa gaivota (no canto superior esquerdo) - para fazer face às tempestades dos ciclos da vida que nos tornam mais fortes.

A fotografia está uma maravilha, como tu tão bem costumas fazer. Parabéns!!

Beijinho

Ana Paula disse...

De encher os olhos e a alma.
E como bem disseste, a paz está ali.
Beijinhos

L.Reis disse...

...e se cada regresso a casa fosse sempre assim...

L.S.A. disse...

Um Céu que promete... mas por vezes engana.

Carolina Tavares disse...

Lindo. Gostei imenso deste pôr-do-Sol e do perfil marcado na fotografia, sem que seja visto de todo.

Graça Pimentel disse...

Mais uma vez a fazer-me inveja com as vistas das tuas janelas. Hei-de voltar a postar o que era a vista da janela da minhas sala... de chorar a rir...

beijinho