5.1.13

Uma fotografia por dia... nº 2844

Buçaco, 2012
As bagas ainda conservam o seu viço e a sua cor (e que cor tão linda...)! Mas aquela folha morta já não disfarça o tempo em que estamos. E é precisamente destes contrastes de que é composta a vida. Tudo tem o seu tempo, tudo dura enquanto dura! Mas é precisamente esta finitude que torna a vida tão apetecível... e sedutora!

12 comentários:

Mona Lisa disse...

O prenúncio da efemeridade da vida!

Porque tudo tem o seu tempo há que agarrar o que de sedutor e apetecível a vida nos proporciona e não "matá-la" à primeira contrariedade...

Uma foto maravilhosa.A ternura do azevinho!

Um post (foto/texto) que me tocou!

Beijos.













Mila Lopes disse...

Por sabermos da nossa finitude aprendemos a valorizar os pequenos detalhes...
Bela imagem, muito a nos dizer...
Bjs, Mila!

hfm disse...

Foi mesmo o contraste que me captou o olhar.

Ana Paula disse...

Contrastes, finitudes, fases do existir... tudo intensamente vida.
Beijo

Paula Nogueira Guerra disse...

Tenho uma foto de bagas iguais com neve por cima.. ficam sempre lindas!

Bom fim de semana xxxx

CNS disse...

Bela metáfora.

Pérola disse...

Tudo muda, não há eternidade.

Gostaria da mudança eterna.

Beijo.

P.S. Adoro a cor!

bA disse...

será? :-)

Noslen ed azuos disse...

sempre inspiradora suas palavras seguidas das fotografias, mas agora tenho q te confessar uma coisa estranha q tem a acontecer comigo: tenho gostado mais e mais do plano de fundo e nesta esta perfeita!

ns

Fatyly disse...

Foto e reflexão excelente.

Beijos

© Piedade Araújo Sol disse...

apetece apanhar as bagas...

Graça Pimentel disse...

Fotografia maravilhosa e palavras mesmo a condizer.

Beijo