31.1.13

Ao correr da pena VIII

Cada vez dou mais importância às pequenas coisas (e não sou japonês, não senhor!)... e dizem os entendidos, neste caso mais as entendidas, que tamanho não é problema! Portanto falemos de pequenas coisas (ou coisas pequeninhas, que vem a dar no mesmo), que também têm a sua importância, para mal dos nossos pecados!
Ora nós cá temos um político que é bem pequenito, mas que é visto e ouvisto pipas de vezes. O homenzinho bota faladura em tudo que é negócio. Ele percebe de privatizações, de reestruturações, de viagens transatlânticas... Este tipo de gente era apelidada no meu tempo de topa a tudo, hoje têm o nome pomposo de mega ministros... outros tempos!!
O Paco Bandeira até se deve ter nele inspirado para escrever Ó Relvas, Ó Relvas... Badajoz à vista... uma história, entre outras coisas, de contrabandistas! Parece saído das páginas cáusticas de um Eça de Queirós, mas é infelizmente bem real! 
Quase afirmaria que é um Ministro marceneiro, este homem das equivalências... pois quem faz 36 cadeiras num ano não é estudante, mas carapinteiro, como diria a Hermínia Silva! 
Não é que seja preciso ser-se doutor para se ser ministro, mas é necessário, tal como à mulher de César... não só ser sério, como também parecê-lo!
... e já agora saber falar português escorreito!
Ainda a tempo: ontem este homenzito saíu-se com esta a propósito da RTP... "não se pode ter um fundo sem poço"!!
Isto é que é um calino!!

Disse

4 comentários:

Mona Lisa disse...

Temos o que a maioria merece!

...conseguiu a proeza de fazer 3 cadeiras que não existiam quando esteve matriculado na universidade, em 2006/07.

Mais um "Ao correr da pena" com "bico bem "afiado"...

Beijos.

Janita disse...

Eheheheheheh

Também não perdoas uma, Manel!

O homenzinho meteu os pés pelas mãos; ele quis dizer que "não se pode ter um poço sem fundo"! :))
eheh

Beijinhos.

Fatyly disse...

e não é que, para além de ter nascido na minha terra, bateu com toda a certeza com o focinho num embondeiro e desde aí ele próprio é de facto um FUNDO SEM POÇO (lol) a começar pelo curso que nunca fez, pelas tramonhas de que foi acusado e as suas bacoradas como esta que descreves, mas há mais duas que me deixou de boca aberta:

- fica muito contentíssimo porque encontra portugueses com grande sucesso fora de Portugal, e -pasme-se- porque nem não são futebolistas.

- Na privatização da RTP (que notoriamente perdeu) afirmou que por vezes tem de recuar para ganhar mais balanço.

Um perfeito idiota, só de o ver fico cheia de alergia e com uma reforma de 14.000€ (que diz ter abdicado em prol do actual vencimento - o que não acredito) já deveria ter ido parar a um "poço sem fundo".

Enfim...com gente desta dispensamos o diabo se é que ele existe.

APRE.

L.S.A. disse...

Pois...claro, ele só conhece o fundo do tacho...!
Que tristeza...!