10.12.12

Uma fotografia por dia... nº 2818

Póvoa de Varzim, 2009
Tempos de cinzentismo em que a natureza se torna agreste e se despe. Assim são os ciclos da natureza! Antes tivéssemos nós a certeza que também em breve estaríamos num outro ciclo ascendente e que os motivos para sorrirmos voltariam para se instalarem em definitivo.

15 comentários:

Mona Lisa disse...

Belíssima foto,com uma magnífica profundidade, onde senti um prenúncio de "morte"...

Tocou-me!

Beijos.

Filha do Rei disse...

Todo ciclo traz renovo, mas muitas vzs temos medo dos ciclos.
Linda foto. Bjs

saboracasa disse...

Voltará bom tempo - esperemos :)

aflores disse...

Não falta muito para a Primavera ;):)

Tudo de bom..

Grande abraço.

L.S.A. disse...

Nós nunca teremos a certeza de nada... e a Natureza terá...?
Parece-me que a natureza está em mudanças imprevisíveis, não pelos fenómenos naturais que observamos, mas por aqueles que nunca tinhamos observado de perto.
Mas a Natureza pode mudar mas contimuará mutável talvez, nós é que não ficaremos para ver...!

Nicast disse...

não fosse a presença humana
lá no fundo, eu diria que tudo é morto, mas é só uma dormência...
aqui estamos em plena primavera!
bjo

CNS disse...

Será o cinzento a cor da ausência?

addiragram disse...


O cinzento é para mim a cor da mágoa e do desânimo.Vamos fazer a PRIMAVERA um destes dias?

Fatyly disse...

Não gosto dos cinzentos e usando a tua metáfora, esse ciclo ascendente virá mais depressa do que julgamos. Há que acreditar.

FINALMENTE tens a fotografia personalizada e na cor que mais gosto:)

Pérola disse...

A fotografia é espectacular.
E nós acabamos por ter ciclos como a natureza.
Basta olhar para a história.
A diferença é que nós temos principio e fim e a natureza vai-se repetindo até nós deixarmos ao não interferirmos demasiado no Planeta.
Nada é eterno e talvez seja Bom! Talvez!

Maria de Jesus Lourinho disse...

O inverno pode ser belo, como aqui. O "tempo" há-de mudar, de certeza, só não sabemos quando.

Elisa T. Campos disse...

Todo ciclo tem a sua beleza.
E aqui já estamos quase no verão.

Um abraço

Remus disse...

A nudez tem sempre um encanto especial e que cativa.

Elipse disse...

tempos ásperos.

uma poda naqueles ramos e tudo recomeça.

no governo não resulta. Mesmo que se corte o mal (e eles hão-de cair), outro mal , muito mais perverso, está feito e será duradouro.
:(

Graça Pimentel disse...

Adorei os traços angulosos desta árvore. Linda!

beijo