29.10.12

Uma fotografia por dia... nº 2776

MFC - Pé de Meia
Sernancelhe, N. Sra. da Piedade, 2012
Esta torre sineira tinha todo o aspecto de já não estar em funcionamento, mas o que ela simbolizava lá está perene e de uma forma indelével. A sonoridade daquele chamamento que ecoava por aqueles vales longos, era audível longinquamente alertando os fieis para a sua tutelar presença...

13 comentários:

Mona Lisa disse...

Marcos de qualquer religião, ainda em uso, anunciando eventos...

Outrora tendo uma outra função...indicar a passagem do tempo como substituto do moderno relógio.

Agradam-me imenso as torres sineiras/campanários.

Este exemplar está fabulosamente fotografado, "ouvindo-se" o seu compassado badalar.

Beijos.


Mar Arável disse...

Poupem-nos os símbolos

Vivian disse...

...definir esta imagem
e macular o momento!

bjbjbj, olhar de lince!

Marta disse...

Em relação aos sinos, sou uma sortuda. Vivo no centro da cidade de Lisboa, mas como estou rodeada de igrejas tenho o prazer de os ouvir diariamente.

Beijinhos

Maria de Jesus Lourinho disse...

Era também um regulador de dias e vidas.

Tanita disse...

Boa semana. Bj**

Tanita disse...

Boa semana. Bj**

Remus disse...

Mas não faça muita publicidade, porque senão os larápios do cobre e outros metais, ainda se lembram de ir roubar o sino...

Fábio Martins disse...

Será que é accionado manualmente com as cordas ou já é um sistema que o faz tocar?

Fatyly disse...

E como gosto da sua "sonoridade".

Mas aspecto, sobretudo do encaixe e peças rotativas... parece não estar em funcionamento.

Mas hoje, mesmo que toquem os fieis já não como outrora e ainda bem, porque irem à missa e saírem de lá a dizerem mal dos vizinhos e muito desavindos com amigos e até familiares etc e tal...é melhor não irem!

Janita disse...

Vejo que Sernancelhe te deu pano para mangas e ainda bem!
Gostei da foto mas não daquilo que simboliza....

Beijinhos Manel.
Desapareceste e as saudades já são muitas. Aparece, please...ou diz algo!

elvira carvalho disse...

Gostei.
Um abraço e uma boa seman

Pérola disse...

Não serviam apenas como chamamento, mas também de alerta, de urgência, de festejos em comunidade.
Vários toques, uma linguagem conhecida por todos.

Beijinho