11.10.12

Uma fotografia por dia... nº 2758

MFC - Pé de Meia
Bastuço S. João, 2012
Era um vai e vem constante para forrar o ninho para a criação que aí viria. A cada vinda ora se lhes via uma pena branca no bico, ora um pedaço de folha seca, ora uma outra coisa indefinida! Mas o que espantava era a azáfama contínua e à vez. Quando esporadicamente se encontravam os dois junto ao ninho, um esperava que o outro fizesse o seu trabalho e só depois iniciava o seu...

21 comentários:

Mona Lisa disse...

Um exemplo da vida a dois!

Partilhar com ternura e amor...


Uma foto LINDA, DOCE, TERNA.

O teu olhar sempre atento e sensível!

Beijos.

Mar Arável disse...

Excelente

quando tudo é organizado

até no imprevisto

Helena Prata disse...

Ahh andorinhas-das-chaminés uma das minhas aves favoritas, não só pela beleza e pelo azul metálico das penas, os ninhos são fantásticos e todos os anos no verão voltam e em minha casa há já vários ninhos de diferentes gerações.

Belo momento este, um lindo retrato.

saboracasa disse...

uma vida a dois, ... linda foto acompanhar um texto fantástico, como sempre LINDO!

Naná disse...

Bonita imagem!

hfm disse...

Da ternura.

Fatyly disse...

A união, o respeito e no dever de duas pequenas aves...o que não existe na maioria dos homens!

Linda foto!

Fatyly disse...

PS: sem pedir autorização, publiquei uma foto tua mais antiga:)

Beijos

Anna^ disse...

Que fotografia tão linda!

ana disse...

bela foto

Pérola disse...

A prioridade é a sobrevivência...das espécies.

Se fossemos tão simples...

Um beijinho

Existe um Olhar disse...

Uma azáfama muito bem registada!

Gi disse...

Já passei algum tempo assim, a observar passarinhos a fazer o seu ninho. Mas nunca consegui fotografias tão boas!
Parabéns.

papoila disse...

Que liiindo!
xx

Remus disse...

Temos muito o que aprender com os animais. Tanto a nível de trabalho como de organização.

Andre Martin disse...

Que pássaro é?
Andorinhas negras?

Pensei que "azáfama" fosse o nome da ave, pois desconhecia esta palavra, reconheço.
Mas ao recorrer ao dicionário, aprendi que significa "pressa"...

Ora, por que dizer "a-zá-fa-ma" (4 sílabas) em vez de "pres-sa" (apenas 2 sílabas)? Obviamente quando NÃO se está com pressa!

Janita disse...

Gostei muito da tua interpretação desse trabalho a dois, na construção do aconchego para a prole que vinha a caminho.
Noto um ternura e romantismo diferente, nestes teus textos nos últimos meses. Tomara que isso seja um bom augúrio, ou melhor, um bom indício. :-))

Beijinhos, Manel.

Elisa T. Campos disse...

Linda cena .
Um mimo gratificante.
Bjs

Paula Nogueira Guerra disse...

Uma verdadeira TERNURA XXXX

© Piedade Araújo Sol disse...

lições que recebemos dos pássaros.
beij

Miosotis disse...

Mensagem afectuosa para uma fotografia linda! Até o ninho parece ter a forma de coração...

Obrigada pela visita!

Boa semana!