28.9.12

Uma fotografia por dia... nº 2745

MFC - Pé de Meia
Vila do Conde, Pelourinho, 2012
Não há terra que se preze sem o seu pelourinho. A administração da justiça sempre preocupou os povos... e continua a preocupar! Não sou dos que dizem que as coisas estão pior, já que os grandes sempre escaparam às malhas da justiça, mas aqui e ali vemos sinais encorajadores de alguma mudança. Uma mudança lenta, mas ainda assim uma mudança.

21 comentários:

Marina Linhares disse...

Gostei do seu otimismo. Mudanças são importantes mesmo não dando certo... pelo menos, se tentou.
Ótimo post.

Mona Lisa disse...

Sopram brisas de mudanças...apenas brisas!Não basta!!!

Olhei o pelourinho e pensei???
E porque não???
Mereciam!!!

Uma foto linda!Um ângulo soberbo!

P.S. Um post OPORTUNO. Adorei!

Beijos.


Margarida Alegria disse...

Nada como uma bela foto dos tesouros artísticos e patrimoniais que ainda nos restam, para relaxar, apesar de ser um pelourinho. É que até estes monumentos andam a ser roubados país fora, especialmente em terras raianas!
Deveriam voltar os pelourinhos para dar umas chibatadas a corruptos e maus governantes e expiarem algumas das suas asneiras? Quem sabe!
Beijinhos, mfc

aflores disse...

Plenamente de acordo, mesmo devagar devagarinho;)

Naná disse...

Mfc, tens mais esperança do que eu nas mudanças lentas, especialmente as do campo da justiça.

Pec disse...

Eu não sei... vejo tanta insatisfação - em mim e à minha volta.. O devagar já parece retrocesso.

Existe um Olhar disse...

Que as mudanças aconteçam, mesmo que devagar. Um detalhe bem captado e uma perspectiva que valorizou imenso a foto.

Mz disse...

Os pelourinhos da nossa passada justiça e injustiças...

Na minha aldeia também existe um. Conserva a coluna Toscana do Séc XVII.


Fábio Martins disse...

Será que ando cego, então?

A Luz A Sombra disse...

Estou um pouco duvidosa...
Foi pena que tivessem destruído alguns pois a história só se faz com provas do passado.
Há muito passado esquecido e os novos não acreditam.
Para alguns a história foi criada por mentes delirantes, de poetas e escritores com imaginação.
Belas imagens tu tens MFC!
Abraço

Remus disse...

Dá que pensar. Porque é um facto que mesmo no tempo em que existia a pena de morte, nas suas mais variadas formas, os ladrões e trapaceiros existiram sempre. A única vantagem é que antigamente duravam pouco e eram facilmente substituídos por outros. Actualmente, os ladrões e trapaceiros são sempre os mesmos...

Pérola disse...

Gosto dos pelourinhos apesar das atrocidades por lá cometidas.
Conta-me tudo, que sinais encorajadores são esses? É que preciso de coragem.

Beijinho

gina henrique disse...

Pelourinhos são lindos mas fazem lembrar coisas tristes e depois as mudanças se é que existem são tão lentas que quase não damos por elas, mas mesmo assim obrigada pelo pensamento positivo :)
Um abraço
Gina

jorge esteves disse...

Ao olhar a (sempre perfeitas!) fotografia e ao ler o início do texto que a aprimora, lembrei-me: pois é, o pelourinho era como que ´pele' de cada terra, de cada lugar. E, claro, intimamente ligada à prática da Justiça. E, logo a seguir, grilou-me cá o meu diabinho 'tás agora a perceber por que agora, em vez de pelourinhos, vês rotundas?!...'
E fiquei a matutar!
abraço.

Fatyly disse...

Claro que já são visíveis e tinha que ser...

Quem eu poria agora no "pelourinho" como criminoso? Nem que juntasse todas as "picotas" daria para...:)

Pesquisa os vários de Sintra...mas olha primeiro para os antigos de Cintra e verás as transformações!

Ana disse...

A mudança rápida ou lenta tem é que ser grande, uma mudança sem precedentes, só assim teremos pelo menos justiça neste País (mas duvido).
Beijinhos

Ana disse...

Esqueci-me de elogiar a fotografia, as minhas desculpas, está magnifica, adoro o enquadramento, perfeito!

Canto da Boca disse...

No meu país, o pelourinho é uma marca indelével da injustiça.

Lilá(s) disse...

Adoro pelourinhos, e temos tantos e tão diferentes!
Bjs

Reinadi Sampaio disse...

Estava com saudade de vir aqui apreciar as maravilhas do teu espaço.
Abraço.
Reinadi.

Paula Nogueira Guerra disse...

Eu adoro pelourinhos e tiro fotos a todos eles sempre que passava por um.

Obrigada por me mostrares mais UM :D