22.6.12

Uma fotografia por dia... nº 2647

MFC - Pé de Meia
Braga, S. João de Bastuço, 2012
Uma textura fabulosa. Aquelas estrias cavadas e gretadas pelo tempo, aquela madureza da madeira, as pontas dos pregos já ferrugentas... e aí continua aquela portada a cumprir a sua função indiferente às mudanças do tempo e à sua passagem, protegendo o celeiro como é da sua natureza fazê-lo.

38 comentários:

Ana Paula disse...

Que espetáculo o teu olhar sobre estas texturas e tessituras do viver.
Poesia em palavras e imagem.
Abraços

Fábio Martins disse...

Madeira que foi "sobrevivendo" ao tempo que passou... mas aposto que se lhe derem um pontapé ou algo do género irá partir logo. Parece fraca.
Bom pormenor *

greentea disse...

são as melhores ...

Tétisq disse...

"indiferente às mudanças do tempo" não será uma vez que se transforma com elas, sempre sobrevivendo.*

Mona Lisa disse...

Também nós somos marcados por "sulcos","pregos","ferrugem",cumprimos a nossa missão, embora não perduremos,fisicamente, no tempo...

Simplicidade, sensibilidade e beleza nesta tua foto, poeticamente legendada.

Beijos.

✿ chica disse...

Linda foto!Adorei!beijos,chica

Janita disse...

Uma protecção resistente e segura, que não se deixa abater pela passagem do tempo.
Gostei muito da foto. Tem força...
Adorei o texto!
Beijinhos, Manel.

Leninha disse...

Estas madeiras antigas,corroídas pelo tempo,me trazem a nostalgia de um passado não vivido e uma saudade de sonhos de antepassados.
E um celeiro abriga o pão da terra e a seiva da vida.

bjssssss,
Leninha

Juliana Lira disse...

Já pensou se conseguisses fotografar a alma humana? Es´pecialmente daqueles que há tempos estao aprendendo com a vida e que ainda cumprem sua funçao de existir...

Beijos

Naná disse...

Agora levaste-me à minha infância!

Beijinhos

Jorge disse...

Estas tábuas são bonitas. Consegue-se escrever nelas, pensamentos na vertical e na horizontal!

PERSEVERÂNÇA disse...

Que linda essa natureza exibida por Você.
Bj

Margarida Belchior disse...

... gosto de reconhecer os sinais do tempo que passa, da vida que já se viveu ... fico maravilhada ... são os sinais da história de cada um.
:-))
... mesmo marcada pelo tempo, continua ela continua no seu lugar: não o brilho do novo que conta, mas a densidade que lhe foi dada pelo tempo e que lhe permite resistir. Esta é a grande lição que a vida me tem ensinado.

Beijinhos grds, maravilhados

Xs disse...

Há estrias bonitas.
Outras são horrorosas!
:)

Custódia C.C. disse...

Passei para uma visita rápida. O trabalho tem sido muito e o tempo disponível pouco. Espero que a partir de agora consiga voltar a passar com mais assiduidade.
Continuo a gostar muito de me perder por aqui entre as tuas fotos e os teus textos :)

saboracasa disse...

um retrato dfa nossa vida ...

A Luz a Sombra disse...

Gosto da madeira mesmo envelhecida, gosto das estrias que nos contam sobre os temporais que passaram por elas, gosto dos pregos enferrojados, expostos ao tempo, gosto das tintas gastas cujas cores nos dizem um "bocadinho do gosto dos donos!
Isto pode ser uma porta ou um bocado dum barco, mas seja o que for mostra-nos que viveu e cumpriu a sua missão.
É linda a fotografia!
Bj
Maria

Margot Félix disse...

Texturas... adoro!

Remus disse...

Está tudo dito nas palavras do amigo MFC.
As texturas são rainhas.

Maria de Jesus Lourinho disse...

É lindo. Se calhar é por isso que gosto das minhas rugas :)

Silenciosamente ouvindo... disse...

Interessante.São as rugas da madeira.Bj

Pérola disse...

A minha colega de cima tem razão: as rugas da madeira.
Uma bela fotografia a mostrar a perecibilidade da vida.
Um beijo.

Paula Nogueira Guerra disse...

Porque o tempo e a natureza são excelentes companhias :)

Margarida Alegria disse...

O mais importante na madeira é o seu desenho e a sua textura, mais que a sua cor, que se esvai com facilidade.
Assim, no Tempo que passa, queremos que as cores se fixem,mas esquecemos que o que é mais importante que perdure são os veios de vida que marca e a personalidade .
Beijos

Lilá(s) disse...

O que tu descobres!
Bom fim de semana
Bjs

AvoGI disse...

e lá estás tu para registar os pormenores, só tu
kis .=)

tossan® disse...

A textura é fantástica. Poucos percebem o detalhe. Abraço

the dear Zé disse...

muy buena la photo

© Piedade Araújo Sol disse...

inovadora!

Rute disse...

" Uma textura fabulosa"...era esse o meu comentário;)

1 bj

Acácia Azevedo Studio Pottery disse...

Adoro seu olhar, sob o simples e pequeno, que a tudo torna grande e poético.

manuela barroso disse...

Uma foto que considero bela pela textura e pela tua mensagem.
A mim provocou-me tristeza... abanono...
Beijinho

Beu, a Ruiva. disse...

É tal e qual aquilo que nossa pele faz com o nosso corpo: tem estrias, rugas, envelhece e protege os nossos ossos e orgãos ...
Hoje estou numa de introspecção :P!
Beijinhos

mundoacores disse...

Adoro texturas. :)

Graça Pimentel disse...

Estive uns momentos a apreciar esta fotografia que me encantou.

beijo

Ana disse...

Gosto deste tipo de registos e, obviamente, das texturas :)

Anónimo disse...

É nesta simplicidade do passado e da coisa comum que os nossos interesses, por fotografia e humanidades, se tocam!
bettips

Elisa T. Campos disse...

Pincelastes com as texturas das palavras um lindo quadro abstrato.

bjs