11.6.12

Uma fotografia por dia... nº 2636

MFC - Pé de Meia
Porto, Cadeia da Relação, 2011

Liberdade, Liberdade
Quem a tem chama-lhe sua
Já não tenho liberdade
Nem de pôr o pé na rua

Liberdade, Liberdade
Quem a tem chama-lhe DELA
Já não tenho liberdade
Nem de me pôr à janela

Vitorino

48 comentários:

greentea disse...

canta bem o Vitorino e averdade é essa : quem a tem chama-lhe sua.
Será que a temos ????????????

Graça Pimentel disse...

As grades todas abertas. Gosto assim.

Beijo

Mona Lisa disse...

Praticamente, a nossa realidade!

Vivemos em "liberdade condicional".

Adorei a foto. A sobreposição das portas está fantástica.

Um post soberbo! A escolha do poema de Vitorino, oportuna!

Beijos.

✿ chica disse...

Ninguém mais tem essa liberdade !! beijos,chica

João Menéres disse...

Óptima imagem !

Um abraço.

Evanir disse...

Creio que todos nos perdemos a liberdade .
Uns presos porque praticaram algum delito.
Nos presos de medo do vandalismo as grades hoje tem vários sentidos.
Linda semana beijos,Evanir.

LF disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Hellag disse...

Quanto à questão colocada da maratona...foi um evento da FNAC Cascais...mais de 100 participantes...ao longo do dia tínhamos de estar presentes em 6 pontos de encontro obrigatórios e onde nos davam as orientações para o ponto seguinte...temas para as fotografias...ficaram com o cartão memória, devolvem e depois escolhemos com as fotos que queremos concorrer...em Setembro saem os vencedores :)

11/06/12 09:03

aflores disse...

Nesse mesmo edifício funciona o Centro Português de Fotografia (tu sabes).
Liberdade de escolha... visitar o edifício e (ou) ver alguma exposição ;):))))

Grande abraço e VIVA A LIBERDADE!

Remus disse...

Nunca entrei dentro da Cadeia da Relação.
Tendo em conta o meu gosto pela fotografia, iria que é um enorme pecado que ainda não o tenha feito.

Nesta fotografia, o amigo MFC tirou um excelente partido do grafismo das portas das celas.

Tanita disse...

Parece que estamos a voltar a estes tempos, mas mais disfarcadamente. Bj**

Blondewithaphd disse...

Pois foto muito apropriada à situação em que nos encontramos.

Maria de Jesus Lourinho disse...

Grades belas e tangíveis numa bela foto. Pior são as invisíveis que se nos alojam na mente e no coração.

Betty Gaeta disse...

Adorei o poema e a foto. É uma cadeia desativada?
Beijos 1000 e uma semana maravilhosa para vc.

www.gosto-disto.com

luisa disse...

Apesar de "prisão" aparenta ser um belo edifício. Espantosas...as grades.

Existe um Olhar disse...

Consola-me a liberdade que tenho de vir aqui opinar sobre tão bela foto.
Quanto à outra, pois, por vezes sinto que me escapa.

Beijos
Manu

maray disse...

liberdade, liberdade, abre as asas sobre nós...é a letra de um lindo hino nosso. Eu também sempre relaciono asas abertas com liberdade.


Liberdade essa cada vez mais perdida.

Janita disse...

Agora está tudo de ferrolho aberto e portas escancaradas...já aí estive, mas a apreciar uma bela exposição de fotografia.
O que eu gostei deste momento de poesia, aqui no "Pé...!:)
Devias fazer isso mais vezes, Manel! :))

Beijinhos.

Margarida Belchior disse...

"Liberté, Égalité et Fraternité!!" - foi onde me levou esta tua magnífica fotografia.
:-))
Tenho aprendido que o que vejo à minha volta, o que tenho cá dentro: uma enorme liberdade para escolher como quero viver e olhar o que se passa à minha volta.

Beijinhos grds, soprados em liberdade

Pérola disse...

A liberdade, tão ansiada.
Um conceito tão controverso e em nome do qual se cometem tantas libertinagens.
O Vitorino sabe-o.
Como é difícil ser livre! Uma tarefa árdua!
Um beijo em liberdade.

SOL da Esteva disse...

Liberdade, houve um dia,
Nos tempos de transição.
Liberdade, não havia;
Depois, tornou-se ilusão.

Bela foto. Passa, ou passou, neste Espaço, uma Exposição fotográfica.

Abraços

SOL

Tiago Braga disse...

gosto desta associação de liberdade e ás grades, muito bem!

lis disse...

Uma foto emblemática representando o poder da força,da proibição, do castigo. Quando merecido.
E da Liberdade,claro! que é pra quem sabe usá-la com decência e dignidade.
Ah se essas grades fossem capazes de regenerar e também de aprisionar todo corrupto nesse nosso mundo lôco rs e desigual.
Sinceramente nao faz meu gênero de fotografia ( sou mais solar rs),mas é sim representativo e a foto muito bem apanhada, cadeia de portas abertas para a Liberdade!
que nao seja tardia e nem precipitada rs
meu abraço e desculpe os devaneios todos, mi amore.
estou lendo o livro de um chileno. ando assim espanhola... rs

Silenciosamente ouvindo... disse...

Nunca entrei numa cadeia. Deve ser
um ambiente...Mas esta cadeia já
deve ser muito antiga.
Bj.
Irene

Pretty in Pink disse...

Isso a mim parece-me uma daquelas cadeias dos tempos medievais =)

Beijinho*

joão l.henrique disse...

A fotografia está óptima.

Quanto ao "Xadrez", gosto apenas do que se joga no tabuleiro.

Um abraço.

Jorge disse...

Muito boa esta fotografia!

dade amorim disse...

Bela ilustração para o poema do suposto preso. Ou vice-versa...

Beijo!

manuela barroso disse...

Uma foto impactante!
Grades são precisas para quem adultera a liberdade, não para reprimir conceitos. Esses jamais serão aprisionados.

Beijinhos, poeta!

José Carlos Caria disse...

Um grafismo magnífico. Abraço

Mena disse...

Gosto do teu modo de olhar e dos teus registos fotográficos que fazes desses teus olhares...
É um prazer vir ver-te!


Bj

Fatyly disse...

Um post altamente!!!!! Parabéns!

mas

São tão bonitas as Carbonárias
São tão catitas as Libertárias
Oh que lindo rancho da mocidade
Cantai raparigas, viva a Liberdade
(Vitorino)

e vamos todos lutar...para gritarmos

VIVA A LIBERDADE!

intimidades disse...

as piores grades nao se veem

Bjinhos
Paula

Paula Nogueira Guerra disse...

Uma cadeia de portas abertas... que dualidade boa :)

abspinola disse...

A liberdade esta na nossa mão é so querermos não somos prisioneiros de ninguem nem ninguem deve aprisionar,esta foto mexeu comigo, hoje tudo mexe comigo, não gosto de sentir me presa e esta foto retrata tão bem as portas abertas para um escape que todos necessitamos.

Amei o registo... Nocturno! nos dois post realçaste bem o teu GOSTO pela vida nocturno.

Bjstos

© Piedade Araújo Sol disse...

uma cadeia com as grades abertas.
muito original.
beij

saboracasa disse...

já vivo no Porto há 20 anos e nunca entrei na prisão da relacção - que vergonha...

saboracasa disse...

já vivo no Porto há 20 anos e nunca entrei na prisão da relacção - que vergonha...

O meu pensamento viaja disse...

Estou morta por visitar este espaço onde se realizam grandes exposições de fotografia.
Quando ensinava Camilo, sempre fazia referência a este espaço onde o escritor esteve detido devido aos seus amores proibidos com Ana Plácido.
Obrigada pelo teu comentário gentil.
Beijo

Fernanda disse...

Fantástica foto duma cadeia emblemática do Porto, a minha cidade natal.

Beijinho

Naná disse...

Excelente combinação entre texto e imagem, como sempre!!

Beijinhos

Filipa disse...

fantastico post!!!
combinação perfeita ;)
Beijinhos

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Liberdade, liberdade? Isso não é uma boutade?

maceta disse...

lutemos sempre por ela...

Rui Pires - Olhar d'Ouro disse...

Bonito detalhe!

Elisa T. Campos disse...

Vitorino disse e você completou tudo com esta fotografia.

Anjo De Cor disse...

Gosto muito do edificio da Cadeia da Relação, tem qualquer coisa de encantadora...

A. LaRoque disse...

A Liberdade é uma utopia.

LaRoque 2012.