9.4.12

Uma fotografia por dia... nº 2573

MFC - Pé de Meia
Esposende, Castro de S. Lourenço, 2011
Quantos anos terá?! Que presenciou?! Como nasceu ali naquele cabeço?! Porque foi abatida?! Tantas perguntas e apenas alguma resposta aproximada dos anos que terá. De resto é um silêncio total. Cabe-nos a nós indagar, saber mais e transmitir depois esse saber.

49 comentários:

Fernanda disse...

Triste
a morte.
Bela
a foto.

Beijo

Sofia disse...

As árvores sabem de coisas que mais ninguém sabe. É pena é vê-las assim, mortas... :(
Beijinho*

Mona Lisa disse...

Olhei para a tua BELÍSSIMA foto e associei-a à "Árvore da Vida" com todo o seu percurso...


Beijos.

Margarida Belchior disse...

... saboreemos pois a doçura e a sabedoria do silêncio - há momentos em que todas as perguntas são de mais...

:-))

Bjs grds, na sabedoria do silêncio

Rute disse...

Adoro ver árvores centenárias, são imponentes e majestosas. É uma pena ver assim uma...só quase raiz! Apesar de não saber qual o motivo do abate, tenho sempre pena...Bonito registo.

1 beijo

josi stanger disse...

Olá amigo!! quanto tempo! Na sexta feira fomos ver um filme no cinema com as crianças e o tema era justamente esse... árvores... e não tê-las mais... Era um desenho lindo e pra gente pensar... "Lorax,em busca da trúfula perdida" vale a pena ver...
um abraço e feliz Páscoa!

Lacorrilha disse...

Pois, se ela falasse.

Maria disse...

Agarrada à terra no desejo superior de viver. Provavelmente adoeceu. E teve de ser abatida. Caso contrário não entendo como se abate assim uma árvore.

Beijo.

Reinadi Sampaio disse...

Manuel, já passamos aqui em casa por essa dor... Quando meu Pai 'partiu' ela estava lá, fazia parte dos sonhos dele - vê-las todos os dias ao nascer e ao sol se pôr no horizonte.

Deixo meu Soneto à tua Árvore abatida...


Palmeira em delírio



Mataram-te! Quão ingrato é este mundo!
Deceparam-te as folhas verdejantes...
Como punhais gélidos, torturantes,
Amputaram o teu Eu mais profundo!

Dilaceraram teu tronco! Inundo
com lágrimas teus veios circundantes.
Abraço teus galhos agonizantes...
E busca-me teu olhar moribundo.

Vislumbro-te no rubro horizonte,
Acenando ao sol, teu único bem!
De ti, vazio, ficará o monte...

Mas, em mim, como último, porém:
um caminho, sem destino... Uma ponte
– Meu olhar – que em delírio, te retém!


Reinadi Rodrigues Sampaio
Cruz das Almas, 02 de janeiro de 2011,
às 15h22min

____________
Beijo meu amigo.
Flor.

Margot Félix disse...

Afinal, uma vida interrompida.
Suas indagações são as minhas.

© Piedade Araújo Sol disse...

subscrevo o coment da Fernanda..

um beij

Fatyly disse...

A tua última frase diz tudo. A foto ficou linda e mostra bem a dimensão da árvore que caiu em dia de temporal e teve de ser cortada (conheço bem o local) e quando a vi e olhando o que dela resta pensei na velha frase: "as árvores morrem de pé"!

ponto e virgula disse...

de longa idade, sem dúvida que é. e é isso que me choca, sendo um marco de antiguidade e com tantos saberes para nós desconhecidos, PORQUÊ ter terminado desta forma? decepada pelas mãos da ignorância.



a...té

Tanita disse...

Assim se prova que tudo, por mais belo que seja, tem um fim... Bj** e obrigada pelas palavras de apoio e carinho.

Naná disse...

E muitas mais questões haveria por colocar! Quem aproveitou a sua sombra, sentando-se debaixo dela!?

Pérola disse...

A tua árvore decepada fez-me lembrar que o reino vegetal é vivo. Nem sempre nos lembramos disso, principalmente os vegetarianos que mastigam alfaces ainda vivinhas e desprezam quem morde uma perna de frango já bem mortinha.
A vida tem destas coisas, quanto história para contar!
Como é fugaz a nossa existência comparada com a destas árvores.
Deixaste-me nostálgica!

João Mourão disse...

Procurou agarra-se à vida como quem se agarra à terra. Entre as calçadas soltas e as torrentes de chuva, ali permaneceu ... até ao fim. Excelente.

A Minha Essência disse...

Começo, meio e, fim.

;)

Multiolhares disse...

Tudo tem um principio e um fim, a natureza é prodiga em nos mostrar como acontece essa breve passagem.
bjs

hfm disse...

Fotografia e texto muito bons!

Tiago Braga disse...

Como sempre um bom olhar, gostei do click! gosto do misterios e escuridão por de tras da foto :P

beijinhos P

POC disse...

Um troco de sabedoria silenciada...

Fábio Martins disse...

O ser humano que a cortou pouco se borrifou para a idade dessa vida!

Leninha disse...

Me invade uma profunda tristeza a imagem de uma árvore abatida...não sei porque me veio à mente o filme:"Mas não se matam cavalos?"

Bjssssss,amigo,
Leninha

Marly Bastos disse...

sr pé de meia,
Alguém sabe ao menos um pouco das respostas que fazes, e algum outro sabe mais um pouco delas. O fato é nao saber quem e por onde onde que as sabem. Mas que importa isso? O importante é questionar nao é?
Beijokas doces

Remus disse...

Vamos acreditar que a árvore estava doente ou que morreu de "causas naturais".
Se bem que neste país... são cada vez menos aqueles que morrem de causas naturais.

Fa menor disse...

Bem interessante esse tronco!
Quanta estória por/para contar...

Bjos

Janita disse...

Há tantas coisas na vida sobre as quais nos interrogamos e não encontramos respostas!
A quem e onde indagar para obter o conhecimento que necessitamos para as poder compreender?
A tua foto tem esse lado obscuro e triste das coisas imcompreensíveis e que ficarão para sempre sem resposta. Há nela uma beleza que mortifica e ao mesmo tempo me encanta...!
Um beijinho grande.

Smareis disse...

Triste isso.

Acredito que atos desse nunca terão respostas.

Uma ótima semana!
Abraços!

marciagrega disse...

Realmente é uma figura carregada de mistérios e indagações!
Escombros do que foi um dia...

Beijos

dade amorim disse...

Linda foto que nos incita tristeza.

Beijo, amigo.

Existe um Olhar disse...

Poronde andei vi árvores com este porte, mas vivas, pena que esta tenha morrido, ficou pelo menos aqui bem retratada , para que nos conscializemos que com a morte delas, também nós morremos um bocadinho.

Beijos
Manu

maria madeira disse...

É uma imagem triste, sombria e cruel.
E confesso que não consigo ver beleza aqui, por muito que tente.

O meu pensamento viaja disse...

... e imaginar, criar enredos, preencher lacunas, com tanta coerência que acabemos por entrar na história.
Eu, pobre de mim, faço-o constantemente.
beijo

Maria Emilia Moreira disse...

...teria sido uma bela árvore cheia de ramagem frondosa, mas acabou por morrer de pé e decepada...
Apesar de tudo deu uma bela foto.
Um abraço.
M. Emília

Vítor Fernandes disse...

Uma ocasião, perto de Monsaraz éramos 8 para abraçar uma oliveira. Tenho pena de não ter uma foto dela. Gosto desta.

manuela barroso disse...

Não são unhas cravadas na terra.
São dedos afagando ainda o último chão que lhe resta.
É a respiração suspensa da vida que morreu no auge da plenitude que vertia do céu.
E calou-se!
Graaaande FOTO!
Beijinhos!

Eli disse...

Também gosto muito de troncos e raízes!

Elisa T. Campos disse...

Só Deus sabe.
Mas está ali para nos fazer refletir.
Lindos os seus questionamentos.
Bjs

saboracasa disse...

faço essas perguntas tantas vezes ... quando vejo uma árvore cortada, uma casa inacabada, uma casa em ruínas, ... o que terá acontecido? o que terá para? dizer ...

Xs disse...

Poderás saber quantos anos tem/tinha pelo número de círculos no tronco.

Margarida disse...

Sobretudo, porque foi abatida? :(

Paula Nogueira Guerra disse...

É uma tristeza ver árvores assim abatidas :(

mundoacores disse...

Foto que nos faz pensar. Gostei muito das dúvidas.

Graça Pimentel disse...

Não me canso de ir ao Castro de S. Lourenço. Além de ter belezas como esta, ainda nos proporciona uma vista soberba.
Foi na Capela de S. Lourenço que foram baptizados os meus dois netos mais novos - a Mafalda e o Lourenço.

beijo

maceta disse...

talvez não lhe tenham cortado a alma...

Canto da Boca disse...

Uma história eternizada na valentia do seu tronco e... da sua foto!

Homem de Campos disse...

Olhei para a imagem e recordei, também eu, que por aqui já passei um dia e, que saudáveis momentos lá vivi!

Mena disse...

Bela foto, belo texto!


bj e uma óptima semana!