30.1.12

Uma fotografia por dia... nº 2503


MFC - Pé de Meia
Valongo, Campo, 2010

O instinto leva-as todos os dias montanha acima. Ali não há racionalidade. Ora, é bom não nos esquecermos que ainda somos felizmente seres instintivos. Assumo a minha faceta primária, compensando-a, sempre que possível (ou inconscientemente), com os laivos possíveis da razão. É talvez o obscurecimento da genuinidade em favor de um viver necessário em sociedade.

21 comentários:

Lacorrilha disse...

Ainda hoje fotografei umas quantas.
Bicharada é comigo.

Margarida Belchior disse...

... adoro as cabritas montanhesas!! ... são bichos de um enorme desprendimento, capacidade de brincar e liberdade!!
São felizes com tão pouco ...

... numa próxima encarnação não me importava de ser uma ...

:-))

Beijinhos saltitões

Mona Lisa disse...

O instinto é natural. A razão leva a refreá-lo, sempre que necessário.

A liberdade, numa foto soberba!

Bjs.

Paula Barros disse...

Com o tempo, o corre corre, as tarefas diárias, perdemos este ser instintivo e sensitivo que somos.

beijo

Canto da Boca disse...

Adoro-as, "tiram comida das pedras". São sensatas, sabem se equilibrar nos picos das montanhas, sobrevivem às adversidades, e são o símbolo do meu signo, hehe. E adorei a imagem!

;)

lis disse...

O nosso instinto nos guia a um grau necessario a sobrevivência e as açoes são assim natas, possíveis, mesmo na adversidade.
abraços fc abraços

© Piedade Araújo Sol disse...

imagem bonita,

gosto!

Fatyly disse...

Tal e qual e subscrevo totalmente. Que foto tão bela e cheia de tudo!

Teresa Durães disse...

infelizmente essa vivência em sociedade obriga-nos a pousar os pés e estarmos atenta a ela. Mas o caminho que nos leva ao topo é mais gratificante

maceta disse...

o pior não são as cabras, mas os cab....

aflores disse...

A subida nem sempre é fácil, mas a descida... essa é rápida (ás vezes).

Abraço!

Tudo de bom.

Rui Pires - Olhar d'Ouro disse...

Por caminho de cabras e proximo do meio urbano!

joão l.henrique disse...

São cabras... porque "ovelhas não são para mato".


Um abraço.

Jorge disse...

A imagem fascina. Verde, rochas, troncos e ramos secos e os animais com a sua razão.

Xs disse...

eheheh
Também já fotografei algumas!

SKIZO disse...

Bela.Foto

Carla disse...

Às vezes gostava de ser menos racional :)

Remus disse...

Vê-se logo que eles querem ter algum tempo de privacidade.
Não vamos estar a aqui a "cuscar" a vida da cabra e do bode.
:-)

AnaMar (pseudónimo) disse...

Cada vez mais sigo a intuição que me tem dado ...razão.
A foto, excelente, as usually:-))

Filha do Rei disse...

A natureza, o reino animal, a sobrevivência, o instinto é impressionante. Bjs

manuela barroso disse...

Retive o meu olhar no bucolismo da paisagem. Era a Natureza e o instinto da prisão à terra de que fazemos parte.Mas o tronco do eucalipto renascido das cinzas não me passou despercebido.
...E as pedras ficaram tristes nas pegadas dos animais...
Bjis