2.9.15

Uma fotografia por dia... nº 3536

Póvoa de Varzim, 2015


Porque parou  ali a borboleta?! E porque terá voltado n vezes?! Há perguntas para as quais não havendo resposta, carecem de serem formuladas. A busca de explicações para tudo torna-se doentia e absolutamente desnecessária... mas pensar é fundamental.

16 comentários:

Mona Lisa disse...

As perguntas têm sempre resposta, só sendo doentias( as respostas) para quem não as interessa dar...

A foto está belíssima com um contraste fabuloso de cores.

Parabéns pela foto.

Beijinhos.

Teresa Durães disse...

Primeiro, foto espectacular!

A borboleta foi à procura do seu paraíso, nós, que não sabemos como ele é, não o vimos!

addiragram disse...

Olhando este post na sua dimensão metafórica "é doentio" não tolerar a incerteza e o desconhecido ou ainda, tentar compreender as razões objectivas da atração e das ligações, como no caso da borboleta e do seu ramo.
Contudo, o homem só evoluiu investigando o que desconhece. Admito que um biólogo que lesse este texto poderia ter algumas hipóteses que são desconhecidas ao senso comum. A tentativa de compreensão foi sempre, através dos tempos, uma forma de controlar a angústia do imprevisível. Por fim, tentar compreender é bem diferente de explicar. E com isto me despeço,agradecendo este post tão estimulante do gosto de pensar.

Ana Freire disse...

Sem dúvida!...
Pensar é fundamental... lá dizia o filósofo: Eu penso... logo exausto!
Bjs
Ana

Ana Paula disse...

Pensar é fundamental. Mas por vezes, parar de questionar e buscar respostas e apenas parar e contemplar nos preenche intensamente!
beijo.

Graça Pimentel disse...

Não tenho respostas para as perguntas que fazes mas o ter reparado nesta borboleta valeu mesmo a pena. Tiraste uma fotografia fabulosa e partilhaste-a connosco.

beijo

Manu disse...

Já Confúcio dizia: Aprender sem pensar é tempo perdido
Olhando, captando cenas do dia a dia pode levantar muitos interrogações, a não ser que se passe a vida voando. às vezes gostava de ser borboleta, como não é possível vou olhando para esta que captaste muito bem e pensar qual será o seu novo poiso.

Beijos Manuel

© Piedade Araújo Sol disse...

deve ter elegido o local como seu.
a foto está super bela.
beijo
:)

Janita disse...

Linda, linda...linda!

Muito pertinente o texto...Há pessoas que querem tudo muito explicadinho. Para essas eu costumo dizer: "Se compreendesses a resposta nem terias feito a pergunta"!

Beijos

esperto que nem um alho disse...

Aqui há uns anos houve uns gajos que se questionaram por que raio haviam de escrever na pedra, a escopro e martelo, se o podiam fazer com caneta sobre papel.
E eu pergunto: se não fosse para pensar e questionar, por que raio é que havíamos de andar com este trambolho chamado cabeça, em cima dos ombros?
É que isto, parecendo que não, ainda pesa e depois das bebedeiras, dói cumócaraças. eheheh

P.S. só comigo é que as p*t*s da borboletas não param quietas. Nunca consegui uma foto de borboletas, de jeito. Já pensei pedir a uma dessas miúdas que têm borboletas na barriga, para posarem nuas para mim... eheheh

lis disse...

É verdade_ se observarmos a borboleta vai e volta inúmeras vezes na mesma flor e é rapidinho_ ligeira como ela só.
E , esbanja beleza!
é poesia fc nao tem mesmo explicação.

Fatyly disse...

Excelente foto e reflexão...e a tua sensibilidade é excelente.

Beijocas

luisa disse...

Devia ser doce a folha em que poisou. :)

Remus disse...

Uma fotografia com uma excelente profundidade de campo. Apesar da borboleta passar um pouco despercebida (o raio da miúda não soube abrir as asas) a qualidade e quantidade da luz e das cores, fizeram a fotografia.

inconfessável disse...

A mim parece-me que é muito saudável questionar tudo e todos

Adrian L. disse...

Excelente foto, a borboleta sempre retorna aos lugares que gosta!