27.8.15

Uma fotografia por dia... nº 3530

Castelo de Vide, 2015


Olhar até onde a vista alcança é enchermos a nossa alma (se é que a temos...) de um regozijo que não é fácil de descrever, mas que nos aguça a sensibilidade. É, sem dúvida, uma forma diferente e boa de reencontro interior.

12 comentários:

Mona Lisa disse...

Magnífico postal turístico!

Beijinhos.

Ana Freire disse...

A panorâmica está brutal!!!
"Ganda" foto!
Abraço!
Ana

Janita disse...

Parece um Presépio esta cidade vista assim do alto, com a Igreja Matriz a sobressair do resto do casario.
É como bem a descreves: Um olhar até onde a vista alcança faz-nos sentir que somos especiais, capazes de abarcar uma cidade apenas com um único olhar!
Bonito de ver e sentir essa omnipotência!!

Beijinhos, meu Amigo, tem uma noite tranquila. Também vou tentar dormir!

lis disse...

Olhando essas casinhas umas coladas as outras fico a pensar nos nossos morros,que temos alguns, aliás somos rodeados por eles.Os da região serrana são arrumadinhos, os daqui são feios (apesar de interessantes), se nao fosse campo minado de território sem dono .
Também minha 'alma enche'de medo e desesperança.
_ desculpe a murmuração_Nada a ver com a foto, que é bonita e bem clicada,do alto.

abraços

Fatyly disse...

Tal e qual e a foto ficou linda!

Beijos

Manu disse...

Há muitos anos estive aqui, nessa altura a paixão pela fotografia ainda não tinha surgido, mas ficou para sempre gravada na minha memória a vista que contemplei lá do alto.
Hoje foi bom vir aqui e reviver o passado contemplando esta tua belíssima fotografia.

Beijos Manuel

luisa disse...

Estive em Castelo de Vide há mais de... Nem me consigo lembrar quantos anos. Fraca memória a minha. Nessa altura passei também por Marvão. Sítios muito bonitos.

Remus disse...

Um ponto de vista imperdível de Castelo de Vide.

Ana Santos disse...

Já algum tempo que nao o visito.
E perdi os meus olhos nesta bela foto.
Um local maravilhoso
Bjs

© Piedade Araújo Sol disse...

estive em Castelo de Vide há uns tempos e esta foto fez-me recordar...

:)

inconfessável disse...

Uma espécie de plenitude que quase nos leva às lágrimas.

Adrian disse...

Ah que belo lugar!