28.3.13

Uma fotografia por dia... nº 2926

Lamego, Sé, 2012
Quanto poder adveio aos purpurados por meio da confissão através dos séculos?! Convencidos da redenção por via do desabafo, lá contavam ao segundo(??)poder as suas desventuras feitas fraquezas e voltavam aliviados com a benção de quem por esse modo se ia assenhoreando do poder...

9 comentários:

Lilá(s) disse...

Acho esse modelo de confessionário assustador!
Votos de uma santa e feliz Páscoa.
Beijinhos

L.S.A. disse...

No que não creio, nada ma assusta!
Hoje já existe uma grande diferenç, mas em tempos recuados. era assim.
O Norte era tudo mais pesado, o Sul talvez por menos descrente ou ter uma fé cheia de dúvidas, era um pouco diferente.
Respeito nos outros mas não sou praticante.

L.S.A. disse...

No que não creio, nada me assusta!
Hoje já existe uma grande diferenç, mas em tempos recuados. era assim.
No Norte era tudo mais pesado, o Sul talvez por menos crente ou ter uma fé cheia de dúvidas, era um pouco diferente.
Respeito nos outros mas não sou praticante

Fatyly disse...

Subscrevo inteiramente e em miúda eu tinha pavor desses confessionários dos quais fugia a sete pés:)

Mona Lisa disse...

Associo esses confessionário à Inquisição!

Uma foto única que dificilmente alguém tiraria!

Oportuna, na quadra que atravessamos.


Beijinhos.

Graça Pimentel disse...

Coisas do passado. Hoje já não se usa mas o objecto é, em si, bonito. Os confessionários mais bonitos que eu conheço são na Igreja de António dos Olivais em Coimbra. São embutidos nos azulejos maravilhosos que forram toda a igreja por dentro. Se tiver aqui em Braga fotografias das que tirei, vou por no sarrabiscos para tu veres.

beijo

Anónimo disse...

Ganharam o poder e sabem usá-lo.

Beijos

Margarida Belchior disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Margarida Belchior disse...

... são sinais assustadores de outros tempos a que não consigo achar graça!

Mas não nos podemos esquecer não existe "dominador" sem "dominado", nem "opressor" sem "oprimido" - ontem, como hoje.

Beijo