19.3.13

Uma fotografia por dia... nº 2917

Póvoa de Varzim, 2013
Ser conterrâneo de Eça é um privilégio, mas não é por essa razão que li praticamente toda a sua obra! É uma leitura que retorno a cada passo, pois ele sempre nos surpreende. A sua atenção à vida e aos costumes tornou-o um escritor actual, já que os costumes são tão difíceis de mudar, que permanecem como características marcantes por gerações.

10 comentários:

Mona Lisa disse...

Subscrevo na íntegra o teu texto.

"A Relíquia" e o "Crime do Padre Amaro" li-os às escondidas.

Outros tempos!

Adorei a foto(a parte do todo).O frio do bronze tendo como "pano de fundo" o frio do Inverno!

Beijinhos.

Carolina Tavares disse...

Preciso ler mais.

Rui - Olhar d'Ouro disse...

Um grande nome da literatura portuguesa!
Bela foto!

Fatyly disse...

Subscrevo inteiramente!

lis disse...

Um bonito post.Gosto de apreciá-los pela cidade,é a marca do tempo.
Precisamos tanto de homens desse naipe!
meu abraço

L.S.A. disse...

Eça...!
O meu escritor preferido, que me abriu os olhos para os costumes e valores duma sociedade que ainda hoje luta para ser sincera, mas continua a esconder os seus sentimentos, criando depois revoltas e psicólogos para lhes dizer o porquê das revoltas dentro e fora dos seus "lares"...!
Hoje j+a não há "Eças...!", mas á nossa volta ainda encontramos muitas das suas personagens.

Paula Nogueira Guerra disse...

O que de melhor tem o nosso país: grandes homens :)

beijo doce xxx

Naná disse...

Levei tempo a apreciar o Eça, mas hoje em dia é com grande entusiasmo que falo das obras dele que já li.

addiragram disse...


Eça une todos que amam a sua escrita!
Pairam por aí bons "ares"!

Graça Pimentel disse...

No ano lectivo passado, na Universidade Sénior Florbela Espanca, (re)lemos, com calma Os Mais.
Cheguei à conclusão que esta leitura nada teve a ver com a que tinha feito em nova. Como eu adorei aquelas personagens típicas. Encantei-me...

beijo