17.2.13

Uma fotografia por dia... nº 2887

Rio Tâmega, 2012
Os rios, independentemente da época, continuam a atrair-me de uma forma que não sei explicar, sentindo-me formidavelmente bem junto a eles. Apreciar esta beleza e calmaria dá anos de vida e chega até a comover-me. Atentar nas cambiantes que nos vão oferecendo ao longo do dia é poder reapreciar uma paisagem sempre linda e em constante mutação.

12 comentários:

Mona Lisa disse...

Uma sensação comum. Adoro rios, procurando sempre uma ponte que una as suas margens, aconchegando-o!

Que beleza! Que paz!

Um sonho de foto! Uma tela!

Beijos.

Alex disse...

São como um espelho da alma, não são?

Margarida Belchior disse...

Que bom poder apreciar tamanha beleza através da tua foto!

Há quem diga que tudo o que vemos fora de nós, é tudo o que conhecemos em nós!
:-)

Beijinhos espelhados

Por que você faz poema? disse...

"Onde eu nasci passa um rio
Que passa no igual sem fim
Igual, sem fim, minha terra
Passava dentro de mim".

Elisa T. Campos disse...

Lindo MFC
Fiz hoje a minha costumeira caminhada matinal no Parque bem próximo de minha casa na beira do lago com uma paisagem como esta.
A gente sempre volta energizada. Tirei foto de um pássaro construindo ninho no galho de uma flor que nasceu à beira da lagoa.
bjs

Graça Pimentel disse...

Comungo das tuas palavras. Linda fotografia.

beijo

Fatyly disse...

Não tenhas dúvidas e isso será sempre uma mais valia!

SKIZO disse...

Beautiful

elvira carvalho disse...

É que as margens dos rios são regra geral de grande beleza.
Um abraço

aflores disse...

Mais uma vez faço minhas as tuas palavras.

Grande abraço.

Tudo de bom.

Raysla Camelo disse...

Ah, essa imagem me fez sentir o ar úmido e o aroma da natureza. Só em ver a foto já é confortável, imagina presenciar.

Paz e frescor pra você!

=)

papoila disse...

Gosto muito deste que banha a terra onde nasci!
xx